Home Negócios & Carreira 7 Inimigos da Liderança
7 Inimigos da Liderança

7 Inimigos da Liderança

0
0

Cada vez mais as organizações têm valorizado líderes que se tornam expoentes no que diz respeito a orientação, direção, tendo como base os valores organizacionais a fim de obter maior engajamento de todos na busca pelos resultados e metas. Contudo, é imprescindível que o líder saiba exercer seu papel com controle e firmeza, sendo cordial, leal e que conduza a todos a uma excelência em todos os processos inseridos.

A busca pela estabilidade nas mais diversas áreas da nossa vida tem se tornado prioridade em nós. Mais do que nunca pra aqueles que desejam tal estabilidade, não basta ser bom naquilo que se prontifica a executar, e muito menos contentar-se com os resultados de acordo com as expectativas alheias. É preciso ser o melhor. Sim, o melhor! Esse imperativo da excelência passou a ser regra, meta a ser atingida (e quiçá superada) por todos aqueles que se predispõem a realizar alguma atividade e mais que isso, que pretendem ser reconhecidos em determinada área de atuação.

Neste sentido, sabemos que a liderança é algo pertinente às pessoas que exercem influência sobre outras pessoas, seja no mais restrito ambiente familiar, no grupo de amigos, na escola ou até mesmo no trabalho, sendo este numa pequena ou grande instituição. Sendo assim, não há nada mais importante para a liderança do que o reconhecimento para motivar a ação, nortear e instigar a realização para conquista de determinada meta, objetivo.

O caminho para a excelência envolve inúmeras variáveis, algumas específicas a realidade de determinada organização e/ou estilo de liderança aplicado com base nas vivências anteriores.

Contudo, vamos pontuar 7 (sete) inimigos que dificultam o andamento de todo o processo e faz com que as forças envolvidas sejam minimizadas trazendo desmotivação, insegurança e muitas das vezes, o fracasso. Vejamos quais são eles:

• FALTA DE PREPARO

– O líder precisa estar preparado em todos os sentidos para enfrentar “N” situações que dar-se-ão no seu dia-a-dia. Estar preparado, manter-se sempre com atitude positiva irá estabelecer a confiança e o respeito de seus colaboradores, parceiros e demais envolvidos em todo o processo. A falta de preparo gera um ambiente de incerteza, tensão e um desequilíbrio em todos sentidos.

• ‎LÍDER DOMINADOR

A liderança dominadora leva o líder a exercer um domínio tirânico sobre “aqueles que lhe foram confiados”; não se dispõem a compartilhar a liderança com outras pessoas por julgarem-se “senhores” do povo não suportam a ideia de que outros venham a dominar também. Além disso, o líder dominador desvia sua percepção, suas energias, de agir em benefício de seus liderados, para agir contra seus supostos “competidores”, impedindo a multiplicação de novos líderes e, consequentemente, o crescimento do grupo.

• ‎FALTA DE TRANSPARÊNCIA

A falta de transparência no exercício da liderança acarretam diversos problemas como: conflitos organizacionais, redução da produtividade, desmotivação. Também promove o descrédito, pois os colaboradores por não saberem o que acontece, passam a usar o poder da imaginação e passam a deduzir os motivos, causas, razões ou circunstâncias pelos quais os fatos ocorrem.

• ‎FALTA DE COMPROMISSO

A falta de compromisso é um dos principais fatores que afetam as organizações e dificultam o crescimento na sua totalidade, nos dias de hoje. Viver ocupado com afazeres pessoais e colocar empecilhos para cumprir os objetivos deixam o colaborador mal visto dentro da organização. Alguns pontos que denotam a falta de comprometimento são: chegar sempre atrasado em compromissos agendados com os liderados, começar o expediente fora da hora ou ir embora mais cedo; falta de atenção; fazer as coisas pela metade ou delegar atividades pertinentes a sua função a outrem; ausência de interesse na manutenção da motivação, do interesse dos liderados; ser relapso com prazos; falta de companheirismo com os liderados apenas por ser o líder.

• ‎SOBERBA

A soberba é definida como uma forma de arrogância, altivez, orgulho, vaidade, prepotência, presunção e um senso exagerado da própria importância. O líder soberbo se julga superior aos outros. É do tipo que se acha perfeito em tudo que faz, não aceita críticas, podendo ficar estagnado e iludido na falsa posição de superioridade. Essas atitudes acabam por prejudicar não somente as pessoas que as adotam no seu dia-a-dia, mas também a todos que as rodeiam. Na arrogância, tudo já é sabido, não há espaço para críticas construtivas nem possibilidade para meditar sobre aquilo que se ouve.

• ‎MENTIRA

Assim como já pontuamos na “falta de transparência”, a mentira é um problema que trava muitos processos no dia-a-dia de qualquer organização. Mentir em local de trabalho ou na vida pessoal, tanto com seu chefe quanto com os colegas com quem convive, demonstra falta de comprometimento, preguiça e desleixo. A verdade simboliza a preocupação, empenho e responsabilidade por parte do profissional.

• ‎FOFOCA

Ela envolve as pessoas, derruba os parâmetros do profissionalismo, contamina a equipe, afeta a qualidade do trabalho e piora o clima organizacional. A fofoca no ambiente de trabalho pode ser devastadora e destruidora. Um comentário maldoso, uma frase fora de contexto ou mal elaborada ou mesmo um olhar podem ser mal interpretados, gerando conflitos desnecessários.

Ambientes que se inflam com essas “parasitas” vivem sob os mais variados conflitos, desmotivação, redução da produtividade e se não houver uma reavaliação do modelo administrativo, o futuro organizacional estará fadado ao fracasso. A liderança deve ser sensível a esse tipo de comportamento e deve agir de aplicar de forma eficiente e eficaz as devidas alterações no modo de gestão a fim de garantir um ambiente sólido, rico em aprendizagem e que, de fato, as pessoas possam espelhar-se e desejar copiá-la.

Tiago de Arruda Camargo
Possui graduação em Tecnologia em Logística pela Universidade Paulista – UNIP (2014) e, atualmente, acadêmico em Administração. Bolsista CNPq no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC | Funadesp) cujo tema central é Liderança.
Contato: tiago.arrudacamargo@gmail.com


LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *